Time Share

O que é Time Share?

Quando falamos em tempo compartilhado, podemos usar diversas denominações como Time Share, Vacation Club, Vacation Ownership ou Holiday Ownership. 

Basicamente o tempo compartilhado nasceu na década de 60 com a idéia de se dividir um imóvel em cotas de forma que vários proprietários pudessem compartilhar os altos custos de aquisição e manutenção do mesmo.

Na década de 70 surgiram as redes de intercambio como uma forma de proporcionar a estes proprietários uma maneira de intercambiar suas férias e conhecer outros destinos.

As principais intercambiadoras da indústria de tempo compartilhado são a RCI – Resorts Condominiuns International e Interval International.

Atualmente este programa de férias apesar de usar o mesmo conceito se modernizou. Isto se deve, porque a forma de se compor um produto de tempo compartilhado é mais complexa.

Atualmente os produtos de tempo compartilhado são concebidos através de um estudo das diárias médias e taxa de ocupação de um resort ou hotel.

A partir daí, o comprador adquire uma cota de pontos, como se fosse uma conta corrente, que ele pode usar em um determinado número de anos.

 A utilização destes pontos varia de acordo com a temporada e o tamanho das unidades, quando as temporadas são mais concorridas e as unidades hoteleiras maiores o número de pontos debitados desta cota será maior. 

Todos estes critérios permitem uma maior segurança para o consumidor, pois torna o produto mais justo. 

A TC Brasil Consultoria é especializada neste novo formato de produtos para a indústria de tempo compartilhado, através deste modelo percebemos um maior valor agregado aos produtos comercializados, pois os mesmos passaram a oferecer mais vantagens aos compradores além de ser um negócio mais seguro e lucrativo ao empreendedor.

Como funciona o Time Share?

O comprador adquire um determinado número de pontos ou semanas para utilização em um período que pode ser de 2 a 99 anos. 

Caso o contrato seja de pontos, quando o cliente solicita uma hospedagem e a reserva é confirmada é efetuado o débito de pontos até que acabem todos os pontos do contrato. Este débito (quantidade de pontos) varia com a temporada escolhida, o tipo da unidade hoteleira e quantidade de pessoas que irão se hospedar no empreendimento. 

Em alguns casos além do débito de pontos o cliente paga uma taxa de utilização a cada semana usada do programa de férias. O mesmo ocorre nos contratos onde o comprador adquire um número de semanas para uso em determinado número de anos.

Quando o comprador não deseja utilizar a base e deseja viajar para outros destinos, ele contrata os serviços de uma intercambiadora de férias.

Esta empresa é responsável por intercambiar semanas de férias para o mundo todo e a cada troca efetuada recebem um valor que chamamos de taxa de intercambio. 

Atualmente as intercambiadoras oferecem opções de hospedagem em mais de cem países.